Investidores de Venture Capital sāo de Marte e Greentech de Vênus (1)

Tiago Brasil Rocha
Fundador do GreenTech América LatinaGreenTech Business

Nāo é novo, todos nós sabemos através de relatórios da NASA, IPCC, Nações Unidas, COP, Banco Mundial, TCFD, G7, G 20, Blackrock, Bill Gates, Jeff Bezos, Elon Musk, Google, etc artigos, publicações mostram que a mudança de clima é uma ameaça.

Todos nós sabemos os avisos e as marcas que estamos alcançando de número de emissões pela ciência, 350 partes por milhāo 2008, 471 partes por milhāo em 2021, 1.000 partes por milhāo 2021 – independent audit. O caminho para 1.5 graus nāo é mais atingível.

Alguns anos atrás eu decidi mudar o meu caminho pessoal e lutar para mudar essa situaçāo na América Latina. Nós fizemos o evento Greentech América Latina, o evento cresceu e nós começamos a perceber que apesar das dificuldades, muitas pessoas acreditam e vêem a possibilidade de mudança.

Alguns dos grandes fundos de investimento dirigiram esforços para investir em tecnologias sustentáveis, outro nomes estāo investindo em serem capazes de ter vida em Marte. Em um primeiro momento pensamos que isso seria boa idéia, e depois percebemos que isso nāo é um plano B para a nossa sociedade, e nem ajuda a solucionar os problemas que temos hoje.

Vamos enviar 1.000 pessoas para Marte para salvar a espécie humana?

Bom nós acreditamos que existe a chance de fazer melhor aqui no nosso planeta A – Terra.

Como o ecosistema Greentech América Latina cresceu, nós começamos a ver diversas pequenas e médias empresas com tecnologias sustentáveis na regiāo, que sāo capazes de resolver grandes problemas que temos, mas nāo sāo muito sexy’s no atual pensamento dos investidores. “Antigos dinossauros das fintechs …”

Um amigo comentou – “para que existe a possibilidade de fazer algo melhor para o ecosistema”, e nós resolvemos pegar esse caminho.

Nós descobrimos ao falar com os donos das tecnologias – os chamados start ups ou scale ups, que usualmente eles nāo estāo bem preparados para falar sobre o impacto as tecnologias deles.

Além disso nós descobrimos que quase todas as grandes plataformas de investimento em venture capital, (globalmente), nāo perguntam as scale ups perguntas sobre impacto. E mais que isso, que os investidores na indústria usualmente nāo sāo bem treinados para falar essa língua, e nāo tem o incentivo correto para isso.

Investidores de Venture Capital e a maioria dos Private Equities tem um incentive. Eles precisam fazer bons negócios, e entregar altos múltiplos de saída e claro altas taxas de retorno – IRR – metrica de retorno. Unicórnios podem ser um bom caminho para isso, entāo o que ouvimos é: rápido, digital and escalável é bom.

Parece que é melhor ir para Marte…alguns dos Unicornios podem ir.

Bem nós ainda acreditamos que temos a chance de fazer melhor aqui no nosso paciente planeta A – Terra.

Com isso em mente estamos lançando a primeira plataforma digital aberta desenhada para fazer mais fácil a conexāo de tecnologias sustentáveis com companhias, indivíduos, ou Governos que precisam implementar soluções que resolvem problemas de sustentabilidade que afetam 7.8 bilhões de pessoas.

Nosso primeiro questionário para provedores de soluções tecnológicas é: Qual o título curto da sua soluçāo ? Qual o impacto da sua tecnologia ? Qual o percentual de ganho para o planeta A? Qual ODS melhor descreve a sua idéia? Por favor descreva o seu impacto?

É difīcil ser preciso. As vezes eles nāo conseguem responder,mas nós estamos discutindo, inserindo os números e nós queremos avançar mais e ser fortes nisso.

Nós vamos fazer o acesso e busca para implementaçāo de tecnologias sustentáveis fácil. Nós queremos ser um recurso válido para ajudar a mudar a dinâmica e inserir a língua de impacto nos dois lados das decisões de investimento. Nòs queremos ajudar a aumentar as conexões, usá-las e mobilizar investimentos em tecnologias sustentáveis.

Nós queremos fazer simples para investidores e empreendedores decider por impacto antes. Investidores de Venture Capital e Greentechs tem que jogar juntos pela Terra.

1) Adaptado do original – “Men are from Mars Women from Venus” – John Gray
2) NASA e IPCC
3) Entrevistas com fundadores